Soft skill e hard skill: saiba o que são e como desenvolvê-las!

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Cientes da importância do capital humano para o sucesso do negócio, as empresas estão desenvolvendo processos de recrutamento e seleção cada vez mais exigentes. Esses processos têm etapas que envolvem uma análise detalhada de soft e hard skills. E o que essas expressões significam? Elas correspondem aos conhecimentos, competências e habilidades técnicas e comportamentais dos indivíduos.

Entender a importância dessas características deve ir além dos recrutadores: é preciso que os profissionais entendam a relevância dos conceitos para o sucesso de suas carreiras. Quer conhecer essas características tão requisitadas? É só continuar a leitura!

Principais diferenças entre soft e hard skills

Skill é uma palavra em inglês, cuja tradução é habilidade. No mercado de trabalho, as hard skills são usadas para definir o conhecimento técnico de um profissional, aquele que é adquirido por meio de cursos ou da experiência. Pessoas que aprendem a manipular certo maquinário pode ser considerado um exemplo de hard skill, Já as soft skills são as habilidades que não podem ser aprendidas, mas que são desenvolvidas, em parte, por conta da personalidade do indivíduo, o que você entenderá melhor no próximo tópico.       

Quais as principais soft skills

Um indivíduo pode ter um extenso conjunto de soft skills, que incluem:

  • atitude e senso de liderança;
  • boa gestão de tempo;
  • capacidade de persuasão, analítica e trabalhar sobre pressão;
  • capacidade de resolver conflitos e tomar decisões;
  • comunicação interpessoal;
  • criatividade;
  • ética e empatia;
  • inteligência emocional.

Perceba que todas elas estão relacionadas à personalidade do profissional, aquilo que muitas pessoas definem como talento. Algumas nascem com o indivíduo, outras podem ser desenvolvidas ao longo da vida e da carreira.

Os profissionais não precisam se preocupar em exibir todas as soft skills possíveis. Cada empresa e cada cargo têm suas demandas personalizadas, que vão de acordo com a cultura organizacional e a função desempenhada.

Por exemplo, para um cargo de analista de marketing, o raciocínio lógico é uma soft skill muito apreciada. Já para um vendedor, a capacidade de persuasão e a comunicação interpessoal podem ser definidas como prioridade para os recrutadores.

Portanto, na hora de trabalhar no desenvolvimento das suas soft skills, pense nos seus objetivos de carreira.

Como expandir as soft e hard skills

Para garantir novas hard skills, o segredo é investir em formação continuada. Cursos de capacitação e especialização, programas de treinamento e desenvolvimento são ótimas opções para aprimorar o currículo. Muitas empresas estão interessadas no crescimento dos colaboradores e oferecem boas oportunidades, tanto com educação corporativa quanto firmando parcerias com instituições de ensino.

Essas oportunidades também ajudam a fortalecer as soft skills, pois permitem que o profissional converse com outras pessoas e tenha acesso a pontos de vista diferentes dos seus. Dessa forma, pode refletir sobre sua própria postura e, inspirado em outros profissionais, trabalhar algumas características em si.

Desenvolver as soft e hard skills é fundamental a fim de se destacar no mercado de trabalho e obter sucesso na carreira. Tanto na hora do recrutamento quanto no exercício da função, habilidades técnicas e comportamentais são importantes para quem deseja resultados satisfatórios. Invista em você!

Para ter acesso a mais conteúdos relevantes para a sua carreira, siga nosso perfil no Instagram e curta nossa página no Facebook.

SEGUNDA COM A SETTA

Comece sua semana recebendo nossa newsletter com os melhores hábitos e dicas sobre organização, produtividade e bem-estar.


Outros posts