Regra das 5 horas: o que é e como implementar este método de aprendizado em sua rotina

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Em 1996, o escritor Peter Drucker fez uma observação em seu livro, Gestão do Amanhã: os trabalhadores intelectualmente capacitados seriam os ativos mais valiosos de uma organização do século 21, por causa de seu alto nível de produtividade e criatividade. 

De acordo com o livro, aqueles que possuem domínio técnico do assunto com o qual trabalham são capazes de resolver problemas complexos, colaborar com grupos, inovar e transformar organizações.

Isso significa que, até 2022, o percentual de trabalhos automatizados aumentará cerca de 42%, já que os demais empregos serão cada vez mais focados na inovação e criatividade. 

Por isso, estima-se que todos precisarão de 101 dias extras de aprendizagem para continuarem relevantes perante o mercado de trabalho. Mas afinal, é possível arranjar tempo extra em uma rotina atarefada para dedicar ao aprendizado e leitura?

A regra das 5 horas é um método que procura implementar (e priorizar) o aprendizado constante em qualquer rotina, até mesmo as mais atribuladas.

Neste post, você vai conhecer um pouco mais sobre essa técnica, usada por pessoas de sucesso como Bill Gates, Elon Musk e Jack Ma.

O que é a regra das cinco horas

A regra das cinco horas é um processo implementado pela primeira vez na história por Benjamin Franklin. Envolve reservar uma hora por dia (ou cinco horas por semana) para a prática deliberada do aprendizado.

Essa aprendizagem pode acontecer de muitas formas diferentes, e incluirá tempo para leitura, reflexão e experimentação.

As três bases da regra

Você já sabe que ler é um excelente hábito, conforme já recomendamos aqui no blog. Não é à toa que muitos empreendedores bem-sucedidos dedicam algumas horas do dia para esta prática.

Bill Gates lê cerca de 50 livros por ano, enquanto o fundador do Facebook, Mark Zuckerberg, já chegou a terminar um a cada duas semanas. O investidor Warren Buffet gasta cerca de 80% do seu tempo para ler e refletir sobre seus aprendizados. 

A verdade é que ser um leitor ávido é uma característica de muitos dos principais líderes empresariais do mundo. Gates diz que a leitura testa sua compreensão, e é a principal forma de aprender coisas novas. Um livro também pode te ajudar a ver algo familiar de um ângulo diferente.

Se uma hora de leitura por dia parecer muito, comece com o objetivo de 30 minutos. Na próxima vez que perder tempo esperando seu transporte ou o início de uma reunião, procure ler um pouco em vez de verificar as redes sociais.

Outra parte fundamental da aprendizagem é a reflexão. Voltar a sua atenção para as experiências e leituras passadas permite que você identifique o que fez certo, e as áreas que você poderia melhorar.

Isso pode incluir apenas pensar e fazer anotações em um planner ou journal. Tente reservar algum tempo em seu calendário a cada dia para reflexão, mesmo que seja apenas 10-15 minutos para começar.

A última etapa da regra das 5 horas é o aprendizado na prática: a experimentação. Após a reflexão pessoal sobre o que poderia ser feito, quais atitudes você poderia implementar para conseguir as mudanças que deseja?

Outra maneira de experimentar é implementar o que aprendeu por meio da leitura em um cenário da vida real. Afinal, a inovação não aparece em nossas quando fazemos as mesmas coisas repetidamente, certo?

A reserva do tempo para a aprendizagem 

Embora o mundo corporativo dedique grande atenção para a produtividade e eficiência de seus funcionários, há menos tempo dedicado ao aprendizado.

A regra das cinco horas não é sobre ir ao trabalho e esperar que você aprenda algo novo – é sobre reservar um tempo para o desenvolvimento pessoal e aprendizagem deliberada.

Talvez, você esteja pensando: “quem tem tempo para sentar e ler?” Entre a vida profissional e pessoal é quase impossível encontrar tempo livre. Mas a verdade é que todos nós temos algum espaço (até mesmo em minutos) que poderia ser usado para enriquecer o conhecimento.  

Afinal, se Barack Obama conseguiu tempo para ler enquanto esteve na Casa Branca, que desculpa você tem? Ele até credita os livros à sobrevivência de sua presidência.

Com a ascensão dos audiobooks, você pode até utilizar o tempo que gasta com atividades que requerem pouco esforço mental (como lavar a louça ou fazer algum exercício físico simples) para aprimorar seu aprendizado.

Caso não consiga separar uma hora do dia para este fim, pense em 15, 20 ou 30 minutos, e vá aumentando este período gradualmente.

A essência da regra

Todos nós sabemos que ter uma rotina de aprendizado contínuo é importante. A chave aqui é definir um tempo mínimo dedicado a ele por semana, da mesma forma que poderíamos fazer com os exercícios, por exemplo.

Para colocar esta ideia em prática, você pode criar um time block (de acordo com o método dos blocos de tempo) em seu app Setta e aproveitar intervalos fixos durante a semana para ler, refletir e experimentar novas práticas.

Quando você transforma o aprendizado em um hábito, muito provavelmente terá mais sucesso e será mais produtivo em diferentes áreas de sua vida. Pense no seu tempo como um investimento. Com a regra das 5 horas você pode garantir que está evoluindo todos os dias.

Gostou do post? Se você mal pode esperar para colocar a sua leitura em dia, leia mais um post do nosso blog e conheça alguns hacks para reter melhor as informações que você lê! Com certeza, você vai se impressionar com algumas de nossas dicas e aprender mais sobre o assunto!

SEGUNDA COM A SETTA

Comece sua semana recebendo nossa newsletter com os melhores hábitos e dicas sobre organização, produtividade e bem-estar.


Outros posts