Escrever. Ferramenta para evoluir

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Me dou o trabalho de escrever porque não escrever seria muito mais trabalhoso. Escrevo para entender o que penso. Escrevo para entender quem sou. Escrevo para me tornar melhor.

Não escrevo pela necessidade de mostrar o que estou pensando. Poderia até falar que escrevo apenas para ajudar meus leitores, mas honestamente, também não escrevo só por esta essência altruísta.

De qualquer forma, cada elogio e sinalização que ajudei significam muito, e me motivam a escrever cada vez mais. Só digo que minha motivação vai além disso. Quando escrevo, eu ajudo outras pessoas com problemas similares, eu construo meu pensamento, eu entendo quem sou e eu me sinto realizado pelo trabalho criativo.

A satisfação está muito mais ao nosso alcance do que imaginamos.

Me dou o trabalho de escrever porque não escrever seria muito mais trabalhoso.

Sabe quando você marca o horário na agenda, ou anota sua tarefa para fazer em um lista de to-do, porque seria trabalhoso e desnecessário ficar pensando e se lembrando a respeito do compromisso?

Então, escrevo pelo mesmo motivo: os pensamentos que escrevo são pensamentos recorrentes, que ficam sendo trabalhados em minha mente continuamente, a não ser que eu os ponha em papel, organize-os com lógica, expanda meu pensamento e, assim, arquive este assunto. É apenas neste momento que eu entendo sobre o que o pensamento realmente era a respeito.

Image for post
Photo by Aaron Burden on Unsplash

É nesse momento que eu passo de um conceito abstrato, vagando pela minha mente, para uma ideia formada, rica, trabalhada e organizada.

Uma ideia que se torna sua. Para sempre.

Se voltar a pensar a respeito, com necessidade de se aprofundar mais, ou precisar para um futuro trabalho ou discussão, é só voltar no que foi escrito e se imergir novamente. Se quiser evoluir ainda mais no assunto, você não tem que passar por toda a linha de raciocínio novamente — você já começa [perto] de onde deixou, e com certeza restou algum suco no aparente bagaço (ainda mais depois de você deixar o assunto descansar e retornar com outras perspectivas e os insights consolidados).

Então vamos supor que surgiu uma discussão a respeito de tal assunto no trabalho, você lembra que você já se apronfundou nisso meses atrás. Você pode simplesmente acessar suas anotações antigas e, rapidamente, recuperar o seu aprofundamento e opinião a respeito do assunto. E assim, você terá uma opinião estruturada, e não da boca pra fora.

A organização/indexação dessas anotações é bem importante. Eu uso Evernote — e felizmente ele tem uma ferramenta de pesquisa muito boa. Dessa forma, eu não tenho nem um sistema tão organizado, mas eu deixo muitas palavras-chaves no título para conseguir achar com facilidade. Na verdade, esse é o meu sistema organizado rs. Podemos falar mais a respeito em outro post.

Ferramenta para Pensar

Nada melhor que palavras escritas para conseguir racionalizar e, realmente, ponderar calmamente e extensamente a respeito de um assunto.

Só quando escrevo, entendo o que estou pensando.

Dentro da cabeça, as ideias ficam desconexas e sem uma linha clara de organização. Sem fluxo, e também sem possibilidades de estruturar mais pensamentos e ações em cima.

É como se na cabeça você pensasse a respeito da possibilidade dos prédios terem janelas. No texto, você constrói todo o fundamento, desde a estruturação até o prédio em si. Assim, vendo se faz sentido o prédio ter janela e, se fizer, qual a cor, qual tamanho, qual posicionamento e por aí em diante. Esse trabalho, detalhado e ponderado, é muito difícil ou até impossível de fazer na cabeça.

Uma ideia no papel vale mais do que cem possivelmente perdidas para a eternidade dentro da cabeça. Uma coisa que é óbvia pra você no momento em que está pensando já não é mais tão óbvia no momento seguinte, e possivelmente já nem existe mais, alguns momentos depois.

Não estou dizendo que, ao botar no papel, você vai lembrar disso pra sempre, mas você deu a possibilidade da ideia se expandir para a forma mais completa que poderia ter. E é isso que vai fazer com que você consiga ponderar se ela vale ser carregada com você. A ideia agradece e seu ser evolui.

Image for post
Organizando seus pensamentos.

Antes de escrever esse texto, tinha o sentimento de que tinha algo importante para falar a respeito desse assunto, mas no final, aprendi que ele tem muito mais valor do que inicialmente pensava.

Já que estamos aqui, também vale dizer que cada texto escrito é uma pequena conquista que temos para nos sentir realizados.

Hábito

Escreva sobre qualquer coisa que te interessa. Escreva com papel e caneta. Se não, escreva no computador ou celular. O que mais importa é escrever e botar os pensamentos para fora. Comece escrevendo sobre coisas que você tem facilidade, para assim criar o hábito. Depois, comece a escrever sobre tudo que requer maior profundidade de raciocínio.

É uma ferramenta extremamente simples, acessível e que pode te ajudar a consolidar ideias, entender seu pensamento, embasar a tomada de decisão, estruturar seu dia, entender seus sentimentos, aprofundar no seu próprio posicionamento, se dar direcionamento e até a te posicionar como líder.

Como infelizmente poucas pessoas utilizam este artifício, o simples hábito de começar a estruturar os pensamentos no papel pode te dar um diferencial sobre os outros.

Comunicação

Quanto mais se escreve, mais fácil vai ficando a estruturação do pensamento e comunicação dentro da cabeça.

Eu me considerava um terrível comunicador, porém, depois que começei a treinar com muitos exercícios escritos e reuniões onde precisava me posicionar, eu consegui melhorar drasticamente. Hoje, me chamam até de um “bom comunicador”! E eu, que tinha vergonha, era introvertido e tinha dificuldade de falar da boca pra fora, vou aos poucos acreditando que sei comunicar. Mas tudo começa com a escrita. Se você tem uma ideia consolidada e organizada, você tem muito mais embasamento e coragem para se posicionar, e consequentemente, convencer os outros.

No começo fazia os textos só pra mim, só pra pensar. Hoje, com um pouco mais de estrutura e profundidade, decidi publicar para compartilhar.

SEGUNDA COM A SETTA

Comece sua semana recebendo nossa newsletter com os melhores hábitos e dicas sobre organização, produtividade e bem-estar.


Outros posts