Criando espaço para se ouvir

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

O segredo para o controle da vida e a decorrente felicidade está muito mais próximo do que imaginamos.

Às vezes, a cabeça começa a ficar inquieta. É um sinal importante. Algumas pessoas tentam acalmar essa sensação com fatores externos — se preenchendo de alguma forma para fugir do risco que essa voz interna pode apresentar.

Vai que é uma dúvida existencial? Vai que é um pensamento negativo?

Eu era assim. Até perceber que esses são os momentos mais preciosos que temos. São os momentos que temos para tentar entender o que precisamos. O que estamos sentindo. São os momentos que possibilitam o autoconhecimento.

Quando percebo que o corpo (seja em sua expressão fisica, emocional ou mental) quer me dizer alguma coisa, eu me esforço pra criar espaço.

Simplesmente criar espaço.

Para mim.

Eu evito fatores externos e as distrações da cabeça, e presto atenção no presente momento (simples e, contraditoriamente, difícil assim).

Eu abro as portas para a comunicação interna.

Boto uma música, crio espaço mental e fisico. Às vezes, eu começo a escrever, mesmo sem saber o que vou acabar escrevendo. Às vezes, eu desenho, sem saber que forma irá ganhar. Às vezes, eu vou fazer um exercício. Não importa a ação em si. Importa ter criado espaço para aprofundar em…você mesmo.

Photo by Cody Black on Unsplash

É incrível. Assim que você cria espaço, possibilita que o corpo e mente se comuniquem consigo mesmo. Você tem uma sobrecarga (gostosa) de pensamentos. Vai ganhando controle* sobre seus pensamentos. E, com o mínimo de controle sobre eles, você tem maior controle sobre seu estado emocional.

*Você não passa a controlar os pensamentos, mas consegue filtrar o que faz sentido, o que é negativo e exagerado, o que é um auto-boicote, e assim, com curiosidade, consegue explorar esses pensamentos. Ah, explorar apenas com o intuito de aprender mais a respeito deles, de entender de onde eles vêm, aonde eles querem ir. E, a partir desse momento, você passa sim, a ter controle sobre a porta da sua cabeça e suas respectivas emoções.

Ou seja: se entra pensamentos negativos, sai um emocional negativo na outra ponta (a não ser que você comece a ter um filtro sobre esses pensamentos).

Seguindo, se esforce para criar esse espaço, pois, depois da primeira gota, você terá uma tsunami de informação e pensamentos ricos. É provável que essa sobrecarga não seja das melhores nas primeiras práticas, pode gerar confusão.

É normal — você está abrindo uma porta de um cômodo que está cheio de entulhos. Você terá que organizar isso antes de poder transformá-lo em um templo da sua mente.

Então, criando esse hábito e mindset de se ouvir com constância, pode ter certeza de que, cada vez mais, você terá controle sobre esses pensamentos e eles virão cada vez mais organizados.

Quando você perceber, vai melhorando sua comunicação consigo mesmo a cada dia — e, desta forma, conseguirá explorar um mundo novo de possibilidades.

Saberá melhor o que você quer, o que te incomoda, o que te energiza e por aí em diante.

Você terá controle.

Crie espaço. Para você.

SEGUNDA COM A SETTA

Comece sua semana recebendo nossa newsletter com os melhores hábitos e dicas sobre organização, produtividade e bem-estar.


Outros posts