Como manter a disciplina e constância nos hábitos? 8 dicas infalíveis

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

O sucesso em sempre tem a ver com grandeza. É uma questão de consistência. O trabalho árduo e consistente é o que leva ao sucesso.

Dwayne Johnson

Não seria bom ter toda a vida funcionando perfeitamente no piloto automático? Tarefas domésticas, exercícios, alimentação saudável, realização do trabalho sem procrastinação…parece um sonho, certo?

Apesar de não ser fácil, você pode acabar com essa “luta” se programar todos comportamentos como novos hábitos. Isso porque as práticas constantes já são familiarizadas pelo nosso cérebro, que está sempre buscando poupar energia. 

Consequentemente, as práticas que repetimos com constância são mais fáceis de serem performadas pela nossa mente, que pode até executá-las no “piloto automático”, como frequentemente acontece quando estamos dirigindo ou escovando os dentes, por exemplo. 

“A repetição é a mãe de todos os dons.”, já dizia Tony Robbins. O problema é manter essa repetição com constância. Afinal, existem métodos que ajudam a mantê-la? Ou seria apenas uma questão de força de vontade?

Neste post, você vai entender como construir e manter a constância nos hábitos com mais disciplina.

1. Divida seus dias em blocos

Ter um período fixo para cada tipo de atividade facilita muito a execução de suas tarefas. Não é à toa que organizamos nosso aplicativo dessa forma.

Um exemplo é deixar a parte da manhã voltada para o trabalho focado, as tardes para as tarefas domésticas e as noites para os hábitos ou hobbies.

Organize seus dias levando em consideração todas as atividades que precisa desempenhar – inclusive o novo hábito, o tempo que elas consomem e como a rotina diária varia ao longo da semana. Se precisar de ajuda, conte com a gente.

2. Envolva mais alguém

Arrume um amigo ou parceiro que esteja disposto a te acompanhar no seu novo hábito e manter sua motivação caso sinta vontade de desistir. 

Se isso não for possível, compartilhe seus objetivos com alguém. O simples fato de contar o seu hábito para outra pessoa já pode ser suficiente para que você queira manter a constância nos hábitos novos, com o objetivo de atualizar seu amigo sobre seu progresso.

3. Entenda a importância do hábito que quer ter

Qualquer mudança de comportamento requer sua atenção e energia aliados ao comprometimento e disciplina. 

É o poder desse comprometimento que servirá como combustível para a consistência do hábito, por isso, é importante reforçá-lo regularmente.

Para isso, liste ao menos três motivos para adquirir esse novo hábito, e pense em um impacto positivo que ele pode provocar na sua vida. Sempre que se sentir desmotivado, relembre os resultados que seu hábito pode te ajudar a alcançar.

4. Crie gatilhos

Um gatilho é um “ritual” que você usa antes de executar seu hábito. Se você quiser dormir mais cedo, por exemplo, invente algo que seu cérebro vai associar com a hora de dormir em qualquer horário do dia (como ler um livro ou escovar os dentes).

5. Substitua as necessidades perdidas

Se você está abrindo mão de algo por causa do seu novo hábito, certifique-se de substituir adequadamente todas as necessidades que você perdeu. 

Se assistir TV, ver vídeos no Youtube ou passar tempo nas redes sociais são uma maneira de te relaxar, você poderia começar a meditar ou ler como uma forma de substituir (sem deixar de suprir) essa mesma necessidade.

6. Leve em conta a sua gestão de energia

Ainda que a ideia de adotar um novo hábito possa ser empolgante, a sua disposição para manter a constância da prática não será a mesma todos os dias. Isso acontece por diversos motivos, mas o principal deles é o fato da sua motivação ser finita.

Então avalie os períodos do dia em que tiver mais energia e predisposição para praticar aquele hábito, afinal, sua motivação é menor quando seu nível de energia também é reduzido (e isso favorece a procrastinação).

7. Crie um ambiente propício

A sua força de vontade não é tudo: o tipo de ambiente em que está também é primordial para manter a disciplina e a constância nos hábitos.

Por isso, se você tem algum hábito que exige foco (como leitura ou meditação), o ideal é ter um espaço silencioso e sem interrupções.

Além disso, é possível criar um ambiente mais propício ao hábito. Se você manter o seu livro longe de vista (dentro de uma gaveta, por exemplo), terá menos chances de ler. É melhor deixá-lo perto de você ou espalhar lembretes em post its como forma de gatilho.

O mesmo vale para aquelas pessoas que decidem se exercitar pela manhã e já deixam a roupa de academia organizada ao lado da cama. Essa mudança na organização serve como um motivador adicional para manter a constância na execução dos hábitos.

8. Tenha sempre um plano B

Para manter a constância nos hábitos, é importante pensar nas alternativas aos imprevistos. Podem ser compromissos inadiáveis, desmotivação e até mesmo a ausência da sua força de vontade (afinal, sua disposição para praticar seu hábito não será a mesma todos os dias).

Imagine que o teu hábito é ler um livro por pelo menos 15 minutos por dia, antes de ir dormir. Se você chega tarde em casa com o corpo e a mente pedindo descanso, é provável que não vá sentir vontade de ler, ou sequer consiga focar no conteúdo do livro. 

Nestes momentos, tenha um plano B e pense no que pode ser feito para “compensar” aquele dia com o hábito perdido. Você pode programar aquela leitura para outra data? Ler 30 minutos no dia seguinte?  

Vale lembrar que um hábito não é uma prática que deve, necessariamente, ser executada todos os dias. O ideal é começar aos poucos, com muita organização no planejamento do dia

Uma dica é bloquear o período de sua agenda reservado para aquela ação com a mesma rigidez que faria ao reservar aquele horário para uma reunião de trabalho ou consulta médica. Assim, você pode evitar a conciliação ou cancelamento forçado daquele hábito com outros compromissos inadiáveis.

Caso o imprevisto seja urgente e você precise adiar a execução do hábito, não deixe que esta quebra do ritmo da sua prática te desmotive. O importante é não desistir de manter a constância nos hábitos, e algumas falhas podem acontecer nesse processo. Controle o seu planejamento em vez de deixar que seu planejamento controle você.

Ter uma vida mais saudável, organizada e dentro dos teus próprios termos depende das suas escolhas. Qualquer um pode escolher ter consistência nos hábitos, mas poucos decidem mantê-la.

Se você gostou deste post, assine a nossa newsletter. Você vai receber novidades e conteúdos exclusivos em primeira mão, diretamente no seu e-mail.

SEGUNDA COM A SETTA

Comece sua semana recebendo nossa newsletter com os melhores hábitos e dicas sobre organização, produtividade e bem-estar.


Outros posts